terça-feira, 10 de maio de 2011

Lição 1 – La Pasporto al la Tuta Mondo

O objetivo da primeira parte da lição 1 é apresentar-lhe o primeiro episódio completo da série Pasporto al la Tuta Mondo bem como o vocabulário principal.

Instruções:

a) Assista atentamente ao vídeo do vocabulário da primeira lição duas vezes. Ouça e repita em voz alta.

b) Assista ao episódio completo da lição 1 acompanhando as legendas. Não se preocupe em entender tudo agora. Trabalharemos detalhadamente por partes em aulas futuras.

 

a) VOCABULÁRIO

Assista, ouça e repita!

b) EPISÓDIO 1 – LA PASPORTO AL LA TUTA MONDO

 

domingo, 17 de abril de 2011

Razões para aprender Esperanto

O que é o Esperanto?

A Lingvo Internacia (Língua Internacional), mais conhecida como Esperanto, é um idioma planejado, criado por volta da década de 1880 pelo polonês Lázaro Luiz Zamenhof para facilitar a comunicação intercultural. Por ser um idioma lógico e regular, combinação de várias línguas, o aprendizado do Esperanto é mais fácil do que qualquer língua étnica. É o idioma planejado mais bem sucedido, e conforme certas estimativas, com cerca de 3 milhões de falantes em quase todos os países. Sabe-se disso porque existem organizações esperantistas espalhadas em diversas partes do mundo, e a produção cultural ligada ao esperanto (publicações, música, vídeos, etc.) é consumida e produzida em praticamente todas as nações.

Leia o artigo da Wikipédia: Esperanto
Assista ao documentário: O Esperanto é...

Você deve estar se perguntando: por que eu iria querer aprender Esperanto? Você pode encontrar diversas razões. Veja algumas:


Uma cultura global única – Existe uma cultura própria em torno da língua: uma das mais ativas enciclopédias do mundo, a Wikipédia em Esperanto possui 145 mil artigos hoje e cresce constantemente (ao menos em número isso é maior do que a Enciclopédia Britannica online, que possui cerca de 120 mil artigos), mais de 50 mil livros publicados e uma rica literatura, centenas de publicações regulares, música, correspondência, congressos que reúnem entre centenas a milhares de pessoas, TV e vídeos, rádio, intercâmbios culturais e é até língua de família com falantes nativos. É uma língua utilizada em praticamente todas as esferas sociais.

A literatura esperantista prova que o Esperanto é uma língua viva e com cultura. A história da literatura esperantista começou assim que a língua foi publicada em 1887. E apesar de ser uma literatura relativamente jovem, toda sua riqueza é capaz de demonstrar que “o esperanto é uma língua simples, flexível e harmoniosa, útil tanto para uma prosa elegante como para inspirados poemas. É capaz de expressar todos os pensamentos e os mais delicados sentimentos da alma. É a língua internacional ideal.” - Júlio Verne (1828-1905). O escocês William Auld (1924-2006) é considerado o maior poeta esperantista, sendo indicado três vezes ao prêmio Nobel de literatura por suas obras em Esperanto. Além de produções originais, encontram-se traduzidas em esperanto as principais obras dos grandes autores da literatura mundial.

Interesse lingüístico – Graças à estrutura lógica do Esperanto, ao estudar esse idioma você irá adquirir uma sensibilidade aguçada para a compreensão de conceitos lingüísticos e análises gramaticais. Você estudará um vocabulário latino, grego, eslavo, anglo-germânico, etc. – ou seja, você terá contato com o vocabulário internacional que constitui o idioma. Por essas razões, o Esperanto em particular pode intensificar a aprendizagem de línguas subseqüentes. Estudos repetidos em diferentes partes do mundo mostram que alunos que estudaram Esperanto não só aprendem outras línguas mais rapidamente, como também ultrapassam aqueles que não estudaram.

(Mais informações: Valor propedêutico do Esperanto)


Viajar pelo mundo – Uma das grandes vantagens daqueles que falam Esperanto é disporem de uma rede internacional de hospedagem gratuita, o Pasporta Servo (Serviço de Passaporte), pela qual esperantistas estão dispostos a hospedar e acolher outros esperantistas gratuitamente. O serviço é freqüentemente atualizado e dispõe de um livreto impresso e de uma base de dados online contendo milhares de endereços de hospedagem gratuita em cerca de uma centena de países.

Na imagem, as marcações em verde indicam esperantistas que se cadastraram no Pasporta Servo e possivelmente estão dispostos a hospedar outros esperantistas.
http://www.pasportaservo.org/monda-mapo



Congressos – A maior e mais importante reunião de esperantistas é o Congresso Mundial de Esperanto, que tem sido tradição há mais de 100 anos, pois desde então foram realizados todos os anos, a não ser por ocasião das guerras mundiais. Os Congresso Mundial geralmente reúne entre 2 a 3 mil pessoas de diversas nações, e a cada ano ocorre em um país diferente.

Outro ótimo acontecimento no mundo do Esperanto é o Congresso Juvenil Internacional. Centenas de jovens se reúnem num ambiente informal e animado, onde é fácil achar novos amigos nesse divertido intercâmbio cultural.

Há também congressos nacionais, festivais, reuniões e seminários internacionais que ocorrem regularmente. Nesses congressos geralmente se oferecem diversas atividades culturais, palestras, cursos, teatro, concertos, festas e excursões.

Foto: 95o Congresso Mundial de Esperanto - Cuba 2010



Uma língua promissora – O Esperanto tem ganhado cada vez mais destaque no cenário mundial. A UNESCO já recomendou oficialmente que os governos promovam o ensino do Esperanto e a língua já é falada e estudada em escolas e universidades em quase todos os países. A China, por exemplo, uma potência mundial em ascensão, promove o ensino do Esperanto em escolas e universidades, mantém uma revista em Esperanto distribuída internacionalmente, possui uma página oficial do governo em Esperanto e até transmite noticiários televisivos e radiofônicos no idioma. No Brasil, diversas universidades mantêm cursos da língua, e o senado brasileiro aprovou um projeto de lei para implantar o Esperanto como disciplina facultativa no Ensino Médio – a lei aguarda votação na Câmara dos Deputados.



Telejornal chinês em Esperanto


Organizações oficiais – O Esperanto possui diversas organizações oficiais: a Academia de Esperanto (que funciona da mesma forma que as academias de línguas nacionais), a Associação Universal de Esperanto (possui milhares de membros e mantém relações oficiais com a ONU), a Fundação de Estudos Esperantistas (investe milhões de dólares na pesquisa e difusão da língua), a Liga Brasileira de Esperanto (promove a língua no Brasil desde 1908), entre outras.

Viste o site da Liga Brasileira de Esperanto.


Um ideal revolucionário – Já imaginou se o Esperanto se tornar uma língua internacional padrão? A ampla adoção do Esperanto resultaria em:

- Uma economia mundial de bilhões de dólares todos os anos. A União Européia, por exemplo, em 1989 chegou a gastar 1,6 bilhão de dólares em tradução. [Ver Claude Piron - O Desafio das Línguas.]

- Uma enorme economia de tempo. Aprender Esperanto pode ser até 10 vezes mais rápido do que aprender outras línguas.

- Menor perda cultural e humana. Já pensou quanta informação, empregos, oportunidades e até momentos cotidianos as pessoas perdem porque não conseguem dominar uma língua estrangeira? E quantas vidas são perdidas? Um estudo mostra que a comunicação errada entre piloto e controlador de vôo em língua estrangeira contribuiu com pelo menos 11% dos acidentes fatais de avião em todo o mundo . [Ver Claude Piron - O Desafio das Línguas.]

- Democratização na difusão da produção cultural, sem privilegiar culturas de línguas dominantes no cenário mundial.

- Democratização da comunicação internacional. Aprender uma língua estrangeira de forma fluente ainda é um privilégio de poucos. O Esperanto facilitaria enormemente o acesso à informação, comunicação e contatos internacionais de forma muito mais simples e efetiva.

- Maior respeito, promoção e celebração das diferenças, incentivando o conhecimento e divulgação de outras culturas, facilitando a preservação de línguas e culturas ameaçadas. O Esperanto dá a mesma voz a todas as nações em pé de igualdade, por isso descaracteriza a imposição lingüístico-cultural de uma nação sobre as outras.

- Uma maior compreensão entre os povos e maior afinidade entre indivíduos de diferentes etnias por meio de uma forma de comunicação e uma cultura global em comum, pois o Esperanto representa uma aliança entre os povos.

Como você pode ver, não restam dúvidas de que a ampla adoção do Esperanto no mundo resultaria em uma das maiores revoluções de toda a história da humanidade. E quem se arriscará a prever o futuro? Mas uma coisa é certa: revoluções são feitas por seres humanos iguais a nós – e mudanças só podem ocorrer se começarmos a mudar a nós mesmos.

domingo, 27 de março de 2011

CURSO DE ESPERANTO 2011 – INSCRIÇÕES ABERTAS!

Já pensou aprender uma língua em tempo recorde, entrar em contato com uma cultura global, conversar com pessoas de diversas partes do mundo e quem sabe até utilizá-la em viagens internacionais? Já pensou aprender uma língua livre que foi feita para todos os povos... uma língua mais fácil e que te possibilitará fazer amigos dispostos a te receber em seus países, te acomodar em seus lares e mostrar seus hábitos, valores e costumes? Se você duvida que isto seja possível, o desafio está lançado: dedique-se ao Curso de Esperanto na Uniplac.

As inscrições poderão ser feitas no setor de protocolo até o dia 16/04, data que marca o início das atividades. As aulas acontecerão aos sábados, das 14h às 15:45. O valor total do curso é de apenas R$30,00, dinheiro que será parcialmente investido na aquisição de livros para a biblioteca da Uniplac. As aulas estarão abertas a todos, jovens e adultos, e devido ao novo método que será utilizado, esta edição adapta-se tanto às necessidades de aprendizagem dos alunos que já cursaram os módulos anteriores, quanto daqueles que não possuem conhecimento algum do idioma.


Entrevista RBS TV: Curso de Esperanto 2011 na Uniplac


___NOSSO MÉTODO _____________________________

Como vamos aprender outra língua? Começaremos decorando o alfabeto, repetindo os sons isoladamente... as sílabas, depois iremos aprender de cor listas de palavras, memorizaremos as regras gramaticais e finalmente formaremos frases, certo? - Errado!

Analise: como nós brasileiros aprendemos a língua portuguesa desde o berço? Desde o início, ouvimos as pessoas ao nosso redor falando coisas que não entendíamos e aos poucos os sons se tornavam cada vez mais familiares. Ouvíamos a língua em diferentes contextos e assim começamos a entender cada vez mais detalhes. Às vezes tentávamos nos comunicar balbuciando o que ouvíamos – aí quando crescemos e nos demos conta, já estávamos falando!

É essa forma natural de aprender uma língua que iremos simular no nosso Curso de Esperanto. Utilizaremos o método de imersão total, que significa que você estará imerso em diálogos autênticos e completos, e manifestações integrais na língua. Imagine que o Esperanto é o mar – você será jogado lá dentro! Mas não se preocupe, você não irá se afogar. Mergulhe sem medo e tente apreciar a paisagem submarina.

Já na nossa primeira lição, iremos assistir a um capítulo de uma telenovela totalmente em Esperanto. Você irá ouvir os atores conversando na língua como se fossem situações reais do cotidiano. Não se preocupe em entender tudo imediatamente. Lembre-se: assim como você aprendeu o português no berço, sua confiança se desenvolverá à medida que for assistindo aos episódios e percebendo que você está entendendo cada vez mais o contexto do que está ouvindo. Você verá os resultados assim que se der a oportunidade de praticar e usar a língua.

O material que utilizaremos chama-se Esperanto, La Pasporto al la Tuta Mondo (Esperanto, O Passaporte ao Mundo Inteiro). Trata-se de um vídeo-curso composto por 15 episódios-lições com cerca de 30 minutos cada. Há ainda o material de apoio: são livros com a transcrição de todos os diálogos, explicações e exercícios. Os vídeos são organizados como um seriado de televisão que mostra as aventuras de uma família esperantista e seus amigos.

A partir desse material, desenvolveremos as atividades subseqüentes em sala de aula, o que lhe permitirá capacitar-se no emprego de itens gramaticais básicos e na comunicação oral e escrita por meio do Esperanto, e introduzirá o conhecimento de elementos culturais vinculados ao idioma. Nossas aulas lhe permitirão dar os primeiros passos para entrar no mundo do Esperanto, e fazer parte de um grupo de milhões de pessoas que fazem dessa língua um veículo vivo e dinâmico para transmitir seus pensamentos e sua cultura.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Leciono 4

_________RAKONTO________________________________________

 
 

Se não conseguir visualizar o vídeo, tente no youtube.

LA RAKONTO DE GRANDA MAZI image
O CONTO DO GRANDE MAZI
 
La kosmoŝipo de Mazi foriras.
A nave espacial de Mazi vai embora.
 
Mazi: Mi estas malsata. Mi estas malsata! Mi estas malsata!
Mazi: Eu estou com fome. Eu estou com fome! Eu estou com fome!
 
Mazi malfermas skatolon kaj manĝas horloĝon.
Mazi abre uma lancheira [caixa] e come um relógio.
 
Mazi: Mmmm! Bongusta! Bongusta! Mi ŝatas horloĝojn!
Mazi: Mmmm! Gostoso! Gostoso! Eu gosto de relógio! image
 
La skatolo estas malplena kaj Mazi serĉas manĝaĵon.
A lancheira está vazia e Mazi procura comida.
 
Mazi: Mi estas malsata!
Mazi: Eu estou com fome!
 
Vendisto: Fruktoj, fruktoj! Bongustaj fruktoj!
Vendedor: Frutos, frutos! Deliciosos frutos! 
 
Mazi: Kio estas ĝi?
Mazi: O que é isto?
 
Vendisto: Frukto.
Vendedor: Fruto. 
 image
Sceno 4 
 
imageA: Kio estas ĝi?

A: O que é isto?

B: Mi ne scias.
B: Eu não sei. 
 
A: Ĝi estas biciklo. Kio estas ĝi?
A: Isto é uma bicicleta. O que é isto?  
 
B: Mi ne scias.

B: Eu não sei.
 
A: Ĝi estas kosmoŝipo. Kio estas ĝi?
A: É uma nave espacial. O que é isto?
 
B: Ĝi estas horloĝo.

B: É um relógio.
 
imageA: Kio estas ĝi?
A: O que é isto? 
 
B: Ĝi estas horloĝo.
B: É um relógio. 
 
A: Ne. Ĝi estas parkhorloĝo.
 
A: Não. É um parquímetro.
 
B: Kio estas ĝi?

B: O que é isto?
 
A: Ĝi estas skribmaŝino.
A: É uma máquina de escrever.
 
B: Ne. Ĝi estas komputilo.
B: Não. É um computador.
 
imageA kaj B: Kio estas ĝi? Ĝi estas kato.
A e B: O que é isto? É um gato.
 
Kato: Kio estas ĝi? Kio estas ĝi?  image
Gato: O que é isto? O que é isto?
 
Petro: Ĝi estas mia sonorilo. Mia sonorilo. Ĝis!
Petro: É minha campainha. Minha campainha. Até!
 
Sceno 5
 
Mazi: Kio estas ĝi?
Mazi: O que é isto?
 
Vendisto: Ĝi estas pruno. Manĝu ĝin!
Vendedor: É uma ameixa. Coma-a!
 
Mazi: Mi ne ŝatas ĝin!
Mazi: Eu não gosto disto!
 
Vendisto: Rigardu! Manĝu tion! image
Vendedor: Olhe! Coma isso!
 
Mazi: Kio ĝi estas?
Mazi: O que é?
 
Vendisto: Ĝi estas persiko. Gustumu ĝin! Ĝi estas bongusta! Manĝu ĝin!
Vendedor: É um pêssego. Prove-o! É gostoso! Coma-o!
 
Mazi: Terure! Mi ne ŝatas tion! Hi estas malbongusta! Mi ne ŝatas ĉi tion, kaj mi ne ŝatas
tion!

Mazi: Terrível! Eu não gosto disso! É ruim! Eu não gosto disto, e eu não gosto disso. 
 
Sceno 6

 
Petro: Ĉi tio. Tio. image
Petro: Isto. Aquilo.
 
Korvaks: Ĉi tio. Tio.
Korvaks. Isto. Aquilo.
 
Petro: Ĉi tio. Tio.
Petro: Isto. Aquilo.

Sceno 7
 
Ĉe la fruktobudo
Na tenda de frutas
 
Mazi: Mi ne ŝatas ĉi tion, kaj mi ne ŝatas tion. image
Mazi: Eu não gosto disto, e eu não gosto daquilo.
 
Mi ne ŝatas ĉi tion, kaj mi ne ŝatas tion.
Eu não gosto disto, e eu não gosto daquilo.
 
Mi ne ŝatas ĉi tion, kaj mi ne ŝatas tion.
Eu não gosto disto, e eu não gosto daquilo.
 
Ho! Kio estas tio? Kio estas tio?
Oh! O que é aquilo? O que é aquilo?
 
Vendisto: Kio?
Vendedor: O quê?
 
Mazi: Ĉi tio!
Mazi: Isto! 
 
Vendisto: Ĉi tio estas parkhorloĝo.
Vendedor: Isto é um parquímetro.
 
Mazi: Parkhorloĝo? 
Mazi: Parquímetro? 
image 
Vendisto: Jes, ne... (fuĝas)
image
Vendedor: Sim, não... (foge) 
 
Mazi: Bongusta! Mi ŝatas ĉi tion! Mi ŝatas parkhorloĝojn!
Mazi: Gostoso! Eu gosto disto! Eu gosto de parquímetros!
 
En la malliberejo 
Na prisão
 
Oficiro: Nomo?

Oficial: Nome?
 
Mazi: Errr...
Mazi: Errr…
 
Oficiro: Nomo? Nomo? Via nomo?
Oficiro: Nome? Nome? Seu nome?
 
Mazi: Mazi. Ne. Granda Mazi!
Mazi: Mazi. Não. Grande Mazi!
 
imageOficiro: Aĝo?
Oficial: Idade? 
 
Mazi: (li manĝas la skribmaŝinon) Bongusta! image
Mazi: (ele come a máquina de escrever) Gostoso!
 
Oficiro: Forportu lin! Forportu lin! Forportu lin!

Oficial: Levem-no embora! Levem-no embora! Levem-no embora! 
 

Sceno 8
 
Mazi: (al Karlo) Saluton!
Mazi: (al Karlo) Olá!
 
Karlo: Kiu vi estas?
Karlo: Quem é você?
 
Mazi: Mi estas Mazi! Saluton! Mi estas amiko. Kiu vi estas? Via nomo? image
Mazi: Eu sou Mazi! Olá! Eu sou amigo. Quem é você? Seu nome?
 
Karlo: Ka... Ka... Ka... K...
Karlo: Ka… Ka... Ka... K...
 
Mazi: Kio estas via nomo?
Mazi: Qual é o seu nome?
 
Karlo: Karlo! Kiu estas vi?

Karlo: Karlo! Quem é você? 
  
Sceno 9
 
imagePetro portas leterojn.

Petro leva cartas.
 
Petro: Kiu vi estas?
Petro: Quem é você?
 
Reĝo: Mi estas Reĝo.
Rei: Eu sou o Rei.
 
Petro: Ne, ĝi ne estas por vi. (al la Reĝino) Kiu vi estas?
Petro: Não, não é para você. (à Rainha) Quem é você?
 
Reĝino: Mi estas Reĝino.

Rainha: Eu sou a Rainha.
 
Petro: Ne, ĝi ne estas por vi. (al Korvaks) Kiu estas ŝi?
Petro: Não, não é para você. (a Korvaks) Quem é ela? 
 
Korvaks: Ŝi estas princino Silvja.
Korvaks: Ela é a princesa Silvja.
 
Petro: Ne, ĝi ne estas por ŝi. (al la princino) Kiu estas li?
Petro: Não, não é para ela. (à princesa) Quem é ele?
 
Silvja: Li estas Korvaks.
image
Silvja: Ele é Korvaks.
 
Petro: Ĉu vi estas Korvaks?
Petro: Você é Korvaks?
 
Korvaks: Jes, ĝuste, jes!
Korvaks: Sim, justamente sim!
 
Petro: Jen letero por vi. Bonvolu!
Petro: Eis uma carta para você. Por favor!
 
Korvaks: Dankon. Ho! Kiu estas vi? 
Korvaks: Obrigado. Oh! Quem é você?
 
Petro: Mi estas Petro. Ĝis! 
Petro: Eu sou Petro. Até.


________VORTARO_________________________________________

Ouça e repita!

 

Se não conseguir visualizar o player, clique aqui para ouvir.

kosmoŝipo: nave espacial
ŝipo: navio
foriri: ir embora
malfermi: abrir
skatolo: caixa
manĝi: comer
horloĝo: relógio
bongusta: gostoso, saboroso
malplena: vazio
plena: cheio, pleno
serĉi: procurar
manĝaĵo: (manĝ/aĵ/o) comida
vendisto: (vend/ist/o) vendedor
frukto: fruta
biciklo: bicicleta
parkhorloĝo: parquímetro
parki: estacionar
skribmaŝino: máquina de escrever
maŝino: máquina
mia: meu, minha
sonorilo: (sonor/il/o)  sino, campainha
ĝis: até
gustumi: experimentar, provar
terure: terrivelmente
malbongusta: ruim
tio: isso, aquilo
ĉi tio/tio ĉi: isto
ĉe: em, junto a
fruktobudo: fruteira, tenda de frutas
budo: tenda, barraca de feira
fuĝi: fugir
forporti: levar para longe
amiko: amigo
porti: carregar, portar, levar
letero: carta
ĝuste: justamente 
 

Vocabulário adicional

pensi: pensar, achar
leterportisto: (leter/port/ist/o) carteiro
alporti: trazer
funkcii: funcionar
memori: lembrar
malnova: velho
veni: vir
frato: irmão
filo: filho
filino: filha
dankon: obrigado
nedankinde: (ne/dank/ind/e) de nada
vidi: ver


_______GRAMATIKO_______________________________________


• TIO (isso, aquilo)
Tio é um correlativo formado por ti- (partícula que indica, mostra) mais –o (coisa indefinida).
A idéia de se mostrar uma coisa indefinida traduz-se por “isso, aquilo”. Tio recebe a marca do acusativo (-n) quando necessário, mas não é usado no plural (-j).

    • Kio estas tio? —Tio estas frukto. (O que é isso? – Isso é uma fruta.)
    • Mi ŝatas tion. (Eu gosto disso.)

• ĈI (proximidade)
Ĉi é uma palavra que expressa proximidade. É usada antes ou depois de certos correlativos, como tio.

- tio (isso, aquilo) - refere-se a algo distante ou não muito perto do falante.
- ĉi tio = tio ĉi (isto) - refere-se a algo próximo ao falante.

    • - Ĉu vi ŝatas tion ĉi? (Você gosta disto?)

Nota: em linguagem informal, em português geralmente não se usa o demonstrativo “esse, essa,
isso” de acordo com as regras da linguagem padrão. É comum o uso de “esse, essa, isso” para indicar algo próximo à primeira pessoa. Contudo, estas são as regras do português padrão:

Este, esta, isto: para se referir a algo próximo à primeira pessoa (a pessoa que fala).
Ex.:Este livro (na minha mão).

Esse, essa, isso: referem-se a algo próximo à segunda pessoa (a pessoa com quem eu falo). Também se refere a algo não muito próximo.
Ex.: Esse livro aí (na sua mão). Esse livro ali.

Aquele, aquela, aquilo: referem-se a algo distante da primeira e da segunda pessoa.
Ex.: Aquele livro (longe de nos dois).


• NE (negação dos verbos)

    • Mi ŝatas tion, sed mi ne ŝatas ĉi tion. (Eu não gosto disso, mas eu gosto disto).
    • Ne manĝu ĝin! (Não o coma!)

• POSSESSIVOS
Vimos que a terminação –a denota adjetivo. Ao adicionarmos –a aos pronomes, conferimo-lhes uma qualidade, nesse caso posse.

possessivo = pronome + terminação adjetiva -a:

mia = meu, minha       
via = seu, sua, teu, tua       
lia = seu, sua, dele      
ŝia = seu, sua, dela       
ĝia = seu, sua, dele, dela
nia = nosso, nossa
via = seu, sua, vosso, de vocês
ilia = seu, sua, deles, delas
sia = seu, sua, dele, dela (próprio)

    • - Jen libro por vi. (Eis um livro para você.)
    • - Ĉu ĝi estas mia libro? - Jes, ĝi estas via libro. (Este é o meu livro? – Sim, é o seu livro.)
    • - Como outros adjetivos, os possessivos concordam com os substantivos que modificam.
    • - Mi ŝatas vian libron. (Eu gosto do teu livro.)
    • - Ne manĝu miajn vinberojn! (Não coma minhas uvas.)

• -UM- (sentido indefinido)
O sufixo -um- não tem sentido definido, é usado para derivar palavras de relação imprecisa com a raiz.

gusto – gosto

gustumi – experimentar, sentir o gosto

litero – letra

literumi – soletrar

brako – braço

brakumi – abraçar (=ĉirkaŭbraki)

sapo – sabão

sapumi – ensaboar

kolo – pescoço

kolumo – colarinho

senti – sentir 

sentumo – sentido  (sento – sensação)

plena – cheio, completo 

plenumi – cumprir, desempenhar, tornar completo

komuna – comum

komunumo – comunidade

proksima – próximo

proksimume – aproximadamente

aero – ar

aerumi – ventilar

   
      

_________PRAKTIKADO PER LEGADO________________________________________

Se não conseguir visualizar o player, clique aqui.

 

Dialogo inter patrino kaj filino

Filino:    Saluton, panjo! Kion vi serĉas?
Patrino:    Mi serĉas mian skribmaŝinon.
Filino:    Vian skribmaŝinon? Ĉu vi volas skribi per via skribmaŝino?
Patrino:    Jes, ĝuste jes. Mi volas skribi leterojn al miaj amikoj. Mi volas rakonti al ili pri mia nova profesio.
Filino:    Sed panjo, vi povas uzi vian komputilon por skribi al viaj amikoj.
Patrino:    Ne, mi ne povas uzi ĝin. Ĝi ne bone funkcias. Ĝi estas terura komputilo.
Filino:    Mi pensas, ke via skribmaŝino estas en tiu granda skatolo ĉe la motorciklo de la paĉjo. Malfermu ĝin.
Patrino:    Ho, jes. Vi pravas! Dankon.
Filino:    Nedankinde. La skatolo estas plena. Estas multaj objektoj en ĝi.
Patrino:    Ho, jes. Mi vidas. Ho, rigardu! Mia malnova horloĝo estas ankaŭ en tiu skatolo.
Filino:    Kaj kio estas tio? Tiu objekto? Kio ĝi estas?
Patrino:    Ĝi estas sonorilo – ĝi estis via sonorilo. Kaj jen malgranda kosmoŝipo. Ĝi estis la kosmoŝipo de via frato. Li estis malgranda knabo, kaj nun li estas granda viro. Ĉu vi memoras?
Filino:    Jes, mi memoras! Sed mi ne memoras la sonorilon... Panjo, mi estas malsata. Mi volas manĝi. Ĉu ni havas bongustan manĝaĵon?
Patrino:    Ne, ni ne havas. Vi devas iri al la fruktobudo. Iru per biciklo.
Filino:    Kion vi volas de la fruktobudo?
Patrino:    Petu al la vendisto por doni al vi bongustajn fruktojn: vinberojn, persikojn kaj pomojn. Mi deziras gustumi grandajn ruĝajn pomojn. Mi ankaŭ ŝatas prunojn. Kaj vi? Ĉu vi pensas ke prunoj estas bongustaj aŭ terure malbongustaj?
Filino:    Ili estas tre bongustaj por mi. Mi ŝatas fruktojn. Kiom da fruktoj vi volas?
Patrino:    Mi ne scias. Portu tiun sakon kaj alportu ĝin plena.
Filino:     Do, mi iras nun. Rigardu! Mia amikino venas al nia domo! Mi iras al la fruktobudo kun ŝi. Ĝis!
Patrino:    Ĝis revido!

 

 image



Se você não consegue visualizar o player, clique aqui.

4 – Ŝatokupoj - passatempos

Ana ŝatas kanti. Ŝi ofte kantas. Kaj ŝi bone kantas! Kanti estas ŝia ŝatokupo.
Ana gosta de cantar. Ela freqüentemente canta. E ela canta bem! Cantar é seu passatempo.

Ŝi ankaŭ ŝatas ludi tenison kaj bicikli.image
Ela também gosta de jogar tênis e andar de bicicleta.

Do, Ana estas kaj muzikema kaj sportema.
Então, Ana é tanto amante da música e amante dos esportes.

Al Ana ankaŭ plaĉas legi librojn kaj spekti filmojn.
A Ana também agrada ler livros e ver filmes.

La gefratoj de Ana ofte naĝas. Ili tre ŝatas ludi en akvo.
Os irmãos de Ana freqüentemente nadam. Eles muito gostam de brincar na água.

Ŝatokupo de la patrino de Ana estas lerni lingvojn. Ŝi jam bone parolas sep lingvojn!
O passatempo da mãe de Ana é aprender línguas. Ela já fala bem sete línguas!

La patro de Ana ne ŝatas lerni novajn lingvojn. Lia ŝatokupo estas kuirado.
O pai de Ana não gosta de aprender novas línguas. Seu passatempo é cozinhar.

Ĉefe li kuiras vegetare, sed iufoje li kuiras ankaŭ fiŝaĵon.
Principalmente ele cozinha vegetarianamente, mas algumas vezes ele cozinha também peixe.

image 
clip_image002[6]

Pesquisar este blog

Quem sou eu

Lages, Santa Catarina, Brazil
Licenciado em Letras pela Uniplac.
Ocorreu um erro neste gadget